10.4.16

 

Contributo para o relatorio anual de 2015 da EPIS


"Without data, you are just another person with an opinion”
W. Edwards Deming



Entre os vários aspetos inovadores do trabalho dedicado de promoção do sucesso escolar desenvolvido pela EPIS, gostava de aproveitar esta ocasião para sublinhar o rigor não só na implementação mas também no acompanhamento e medição das intervenções realizadas.

Entre outros aspetos, este rigor permitiu a criação de uma base de dados única no panorama nacional e até internacional, com informação longitudinal anonimizada sobre o desempenho escolar e outras características de quase cem mil alunos ao longo dos últimos oito anos letivos. Trata-se de um conjunto de dados de um grande potencial científico, disponível junto de investigadores credenciados, que permite abordar e responder a várias questões da maior relevância, incluindo na perspetiva das políticas públicas.

Neste contexto, estão atualmente a ser conduzidos vários estudos empíricos, nomeadamente sobre os efeitos das retenções no sucesso escolar futuro, sobre as interações entre alunos em cada turma, bem como novas avaliações do programa-bandeira da EPIS, “Mediadores para o Sucesso Escolar”.

Sublinhe-se a importância da avaliação não só no contexto da educação como também de outras políticas públicas. Avaliar o impacto de programas, conduzir análises custo-benefício, medir os efeitos de diferentes metodologias de intervenção – trata-se de atividades extremamente importantes, sobretudo num contexto de escassez de recursos como o que ainda caracteriza Portugal.

É esta abordagem de rigor na avaliação, em complemento da originalidade das intervenções e da importância social dos objetivos estabelecidos, que tem feito destacar a EPIS tanto em termos nacionais como internacionais. É também esta complementaridade objetivo-intervenção-avaliação que poderá permitir o desenvolvimento da internacionalização da metodologia dos mediadores bem como o alargamento do seu financiamento, por exemplo através dos novos títulos de impacto social em lançamento.

Neste contexto, é ainda de destacar o aprofundamento metodologico iniciado no ano letivo passado, com a introdução da chamada avaliação contrafatual, em grande medida em resultado do empenho do Professor Roberto Carneiro.

Conjuntamente com outros projetos em curso ou em lançamento, nomeadamente o “Atlas EPIS da Educação”, liderado pelo Professor David Justino, e “Aprender a ler e a escrever em Portugal”, liderado pela Professora Maria de Lurdes Rodrigues, também membros do Conselho Científico, a “agenda EPIS de investigação” continua em 2016 de vento em popa.

Precisamos destes e doutros estudos, baseados em dados sólidos, para formar boas opiniões e reforçar a promoção do sucesso escolar.


Pedro S. Martins
Presidente do Conselho Científico da EPIS

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?