27.5.11

 
Seis anos e meio

O primeiro-ministro assume os compromissos, é frontal, não esconde as notícias negativas aos portugueses, pôs o país a crescer depois da crise, não se envolveu em casos de corrupção nem com a comunicação social, não pôs assessores pagos pelos contribuintes a difundir propaganda em blogs anónimos, não aumentou a dívida nem o défice público, não desperdicou dinheiro com energias "alternativas" carissimas, não nomeou amigos para altos cargos em bancos privados, não gastou dinheiro publico para tomar pequeno-almoço com futebolistas em vésperas de eleições, não usou truques contabilisticos para reduzir o defice, não demonizou os mercados que nos emprestam dinheiro para pagar salarios e reformas, sempre disse que governaria com o FMI, não forçou Portugal a seguir políticas ditadas de fora nem ficar refém de decisões de outros países para não entrar em bancarrota, e trouxe grande prestigio internacional ao pais.

Também conseguiu assegurar que o desemprego e a emigração estejam a diminuir, os mercados são flexíveis e bem regulados, os hospitais e o SNS não têm dívidas, os tribunais têm cada vez menos processos em atraso, as empresas de transporte público reduziram os seus passivos, os programas públicos (como o Novas Oportunidades e o Magalhães) são avaliados com rigor e produzem ganhos consideráveis para o país, nomeou ministros de reconhecida competência nas suas pastas, conduziu com grande eficacia a introducao de portagens nas SCUTS, negociou varias PPP com grande vantagem para o contribuinte e muitos elogios do Tribunal de Contas, e escreveu um programa politico para 2011-2015 de grande rigor e imaginacao e perfeitamente consistente com o memorando.

O nosso querido primeiro-ministro sem duvida que merece continuar no poder a manter Portugal no caminho da prosperidade por muitos mais anos!

Comments:
É verdade!
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?