15.10.09

 
Perspectivas de crescimento e mercado de trabalho

"A economia nacional deverá ser das últimas na zona euro a recuperar da crise, consideram as três principais agências de rating, baseando a previsão no fraco potencial de crescimento, na subida do desemprego e na falta de competitividade da economia portuguesa.

“Portugal ainda tem o mercado [de trabalho] altamente regulado, com leis laborais restritivas, uma força de trabalho relativamente pouco qualificada e um sistema judicial ineficiente”, apontou à Lusa o director associado da Fitch Ratings." (Publico, hoje)

Os próximos meses serão provavelmente a melhor altura para o Governo reduzir a rigidez da lei laboral portuguesa: por um lado, haverá menos empresas a quererem reduzir as suas forças de trabalho; por outro lado, milhares de empresas irão ter acesso a novas oportunidades de negócio implicando a contratação de mais trabalhadores.

Seria uma pena se, por receio das restrições nos contratos de trabalho, muitas destas empresas que querem expandir optem por falsos recibos verdes, com mais rotação de empregados, menos formação profissional, menos crescimento. Pior ainda se estas empresas nem sequer cheguem a expandir, deixando passar as oportunidades de crescimento ao lado.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?