7.11.08

 
Uma proposta simples, transparente e barata para esclarecer a evolucao da educacao em Portugal

Dois passos:Primeiro, o Ministerio da Educacao cria um “banco” alargado de perguntas; Segundo, o ME - eventualmente com acompanhamento da Assembleia da Republica - escolhe aleatoriamente um subconjunto alargado dessas perguntas, sem reposicao, para o exame de cada ano.

Assim nao havera diferencas significativas no nivel de dificuldade de ano para ano e quaisquer eventuais diferencas nos resultados poderao ser interpretadas com rigor como a evolucao da aprendizagem dos alunos.

A situacao actual, com exames de niveis de dificuldade diferentes de ano para ano (mais faceis, segundo a opiniao de muitos), nao esclarece nada. Alem disso, esta proposta tem a vantagem de ser transparente, nao criar mais burocracia nem implicar mais encargos para os contribuintes.

A grande desvantagem - em termos do potencial desta medida vir a ser adoptada - e', obviamente, que os resultados dos exames deixam de estar sujeitos, directa ou indirectamente, do controlo politico.

(Debate relacionado no blog da Sedes.)

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?