13.7.07

 
Aumento da idade da reforma reduz recrutamentos

Um estudo da minha autoria, conjuntamente com Alvaro Novo e Pedro Portugal, publicado esta semana pelo Banco de Portugal, chega a esta conclusao. A fonte da evidencia e' o aumento da idade de reforma para as mulheres que ocorreu em Portugal em 1993, na altura de 62 anos, para os actuais 65 anos. Comparando a situacao de empresas que empregavam mulheres que passaram a ter que reformar-se mais tarde com empresas que nao empregavam mulheres dessas idades, e' possivel avaliar o efeito do aumento da idade de reforma. Se, por exemplo, a idade de reforma aumentasse simultaneamente para todos os trabalhadores, entao seria mais dificil encontrar um "contrafactual" (grupo de controlo) para fazer a comparacao e avaliar o efeito.

Esta reducao dos recrutamentos pelas empresas (alem de uma ligeira reducao dos seus desempenhos, em termos de produtividade) como consequencia do aumento da idade de reforma sera eventualmente um resultado previsivel para muitos, mas (tanto quanto sabemos) nunca demonstrada com rigor, nem para Portugal, nem para qualquer outro pais. No entanto, agora que as mudancas demograficas tornam a transicao de saida da vida activa cada vez mais importante, e' necessario conhecer como criar os melhores incentivos para a permanencia no mercado de trabalho, dados os conhecidos problemas de sustentabilidade da seguranca social.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?